quinta-feira, 5 de março de 2009

A festa

O Senhor da gráfica diz que o livro nasce amanhã. Falei com ele e combinámos a entrega e o pagamento para amanhã. Como será que vai parecer finalmente o meu “Tracejado”. Eu acredito que vai ficar lindo… mas mal posso esperar para ver. Confirmei com o Senhor da gráfica e é da responsabilidade dele enviar 11 exemplares para colocar nas bibliotecas. Pedi para imprimir 300, será que 289 chegam? Eh eh. É melhor fazerem já a vossa encomenda para garantir.
Faltam 8 dias menos 1 para a festa de lançamento. Não se esqueçam de ir. Estou mesmo a contar convosco. A novidade é que o meu menino, o meu sobrinho querido e talentoso, vai tocar e cantar na festa. Ele e um amigo. Originais dele. O puto tem jeito. Eu acho, e acho que não é por ser tia.
Vai mesmo ser uma festa: imensa gente que se conhece ou que se pode passar a conhecer (eu própria vou conhecer alguns amigos com quem ainda só me correspondi); o trapilho da mãe; música ambiente + música ao vivo; projecção de fotos, muito interessantes, porque fui eu que tirei, ou eu ou outros técnicos/artistas como eu; oferta de uma bebida; aperitivos; um bolo; possibilidade de jantar (não é oferta… não posso suportar tanta despesa… sou uma pobre que decidiu fazer uma publicação de autor)… ah e o livro “Tracejado”: simples por fora, por dentro logo vêem / lêem. Acho que vai ser uma festa… ainda falta confirmar os palhaços (brincadeira).
Quanto à distribuição, continuo a receber respostas (algumas positivas) da parte de livrarias. Mal tenha os livros, começo a distribui-los. Logo vos digo onde o podem encontrar.

Sem comentários:

Enviar um comentário