quarta-feira, 17 de junho de 2009

Afastamento

O soalho já tem pó. E não tarda a capa branca dos tracejados amarelecerá… hum… tornar-se-á uma espécie de um clássico, uma espécie de documento valioso e raro (excepto na minha arrecadação). Estive afastada do processo tracejado. (bem… processo à partida é algo que evolui…) Agora voltei, mas a posição continua a ser de afastamento. Eu sei lá o que hei-de fazer. Feira da Ladra continuaria a ser uma hipótese, se não de sucesso comercial, pelo menos de diversão, mas li que já não permitiam a venda de artigos novos. Posso sempre ler e mexer nos tracejados e torná-los usados.
Mas vou tirar isto a limpo. Vou ligar agora para a Câmara Municipal de Lisboa. Já vos digo. Não digo. O número das informações úteis terá talvez um horário menos alargado ou assim. Depois insisto.
De resto, o paizinho lá vai vendendo, espero que ele não esteja a usar tácticas de marketing demasiado agressivas.
Isto é um bocado estranho: já quase ninguém se lembrava de mim lá na terra. Agora apareço com um livro que sabe-se lá o que lhes parece. Talvez não tivesse sido pior continuar no esquecimento do que surgir do nada com um livro sobre nadas, ou sobre coisas estranhas, ou sei lá o que alguém que por lá o leia pode pensar. Por lá e por cá. Não é que me aflija que alguém não goste do meu livro. A cena é que eles o compraram por algum tipo de afinidade comigo ou com o meu pai. Para mim a lógica simples da coisa seria: cada potencial comprador dava uma olhada no livro, se gostasse comprava, se não, não. Claro que nesse caso teria não uma, mas três caixas de livros na arrecadação.
O jornal Defesa da Beira publicou qualquer coisa sobre o tracejado. Ainda não sei o quê, mas obrigada.

2 comentários:

  1. É sempre bom ter alguém que ajude a publicar as nossas obras. O que não devemos é desisistir e até aproveitar estes e outros espaços para demosntrar os nossos talentos.

    ResponderEliminar
  2. Olá. Obrigada pelo comentário.
    Mais do que aproveitar o espaço, acho que começa a ser preciso inventá-lo.

    ResponderEliminar